quarta-feira, 1 de junho de 2016

Em busca de perdão


Uma boa notícia precisa ser dada aos encurvados. Não aos fisicamente encurvados, por causa de algum problema de coluna. Mas aos emocionalmente encurvados, aqueles que estão carregando sobre os ombros há pouco tempo ou há muito tempo o peso das coisas erradas feitas por querer ou por não querer. Quem precisa dar essa boa notícia são os pais aos seus filhos, os pastores às suas ovelhas, o pároco aos seus paroquianos, os  profissionais de saúde mental aos seus pacientes, os amigos aos seus amigos.

A boa notícia é que o perdão existe. Perdão de toda coisa errada, de todo pecado, de toda transgressão, de todo equívoco, de todo crime, de toda loucura. Esse é o âmago do cristianismo. Essa é a razão pela qual Jesus veio ao mundo. Esse é o motivo pelo qual Jesus foi levado ao matadouro. Essa é a boa notícia que os missionários têm de levar até os confins da terra.

O perdão em sua plenitude é algo eticamente inadmissível. Só existe por causa da graça de Deus. A graça é maravilhosa demais, é alta demais, é larga demais, é comprida demais, é profunda demais. A graça não é prêmio, não é recompensa, não é brinde, não é sorteio, não é mercadoria, não é troco, não é pensamento positivo. A graça não é uma agradável mentira que os pastores, os párocos, os conselheiros e os psicólogos pregam para nós. Nem uma agradável mentira que nós pregamos para nós. Graça é graça e pronto.

O que pouco se sabe, o que pouco se prega, o que ainda não foi plenamente atinado, tanto pelo necessitado do perdão como pelos pregadores do perdão, é que o perdão nunca vem sozinho. Ele está atrelado a outros resultados. Quando o perdão chega, chegam também os seus componentes, os seus acompanhantes, o seu séquito, a sua trupe.

Encurvados, prestem atenção! Pastores, párocos, missionários, psicólogos, pais e mães, avôs e avós -- todos -- prestem atenção. Os que estão internados em alguma clínica, os que estão encarcerados, os que estão no corredor da morte, os que estão no caminho do suicídio, os que estão no confessionário, prestem todos muita atenção! O perdão dado por Deus, o perfeito perdão, o perdão completo, o perdão proporcionado pela graça e tornado possível por causa da Sexta-feira Santa, torna-nos:

Livres da culpa -- a culpa some, a culpa vai embora, a culpa afoga-se no fundo do oceano (Mq 7.19).

Livres do remorso -- aquela dor no íntimo, aquela inquietação da consciência culpada, aquele remordimento constante some, vai embora, afoga-se no fundo do oceano.

Livres da vergonha -- aquele rosto corado de vergonha, aquele rosto ruborizado, aquela marca de Caim some, vai embora, afoga-se no fundo do oceano.

Livres da lembrança -- aquela triste história, aquele capítulo da vida, aquele horrível episódio some, vai embora, afoga-se no fundo do oceano.

A graça de Deus é perfeita, é completa, é curativa. Deus não faz nada pela metade. O perdão cura tudo, não apenas parte, não apenas a metade, não apenas 99% do trauma. Imaginemos se Pedro ficasse livre apenas da culpa, e continuasse por toda a vida com o remorso, a vergonha e a lembrança daquele fracasso da tríplice negação!

Essa pastoral está firmada na promessa de Deus a Jerusalém até então coberta de vileza:
“Não tenha medo, pois não provarás mais vergonha, não te sintas mais ultrajada, pois não precisarás enrubescer, esquecerás a vergonha de tua adolescência, a chacota sobre a tua viuvez, não te lembrarás mais dela!” (Is 54.4, TEB).

Elben César

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Deus está superado?


A maioria das pessoas crê em alguma espécie de Deus. Até o ateu praticante, de vez em quando manifesta algum sentimento de saudade em direção a Deus. Há algum tempo, alguém numa convenção de ateus disse: "Sou ateu, graças a Deus !".

A sede de Deus é universal. Em todos os tempos e lugares as pessoas sempre procuraram a Deus, na esperança de encontrá-Lo. Há um vazio e o homem procura preencher esse vazio.

Todos nós admitimos que há Alguém no alto. As coisas não apareceram sozinhas. Mas muitas vezes essa Pessoa parece muito distante - parece uma névoa.
Talvez você, meu prezado amigo esteja a evitar um encontro com Deus. E se alguém lhe segreda que Deus não existe, sente-se aliviado ... Mas, apenas por poucos instantes, porque a inquietação regressa momentos depois.

Muitas pessoas procuram alienar-se de qualquer responsabilidade perante Deus desculpando-se com a sua vida muito ocupada - o trabalho, a família, as finanças, etc. Mas isso não isenta a pessoa - pelo contrário, responsabiliza-a mais, porque não quer dar um só minuto a Deus.

Outras pessoas consideram Deus como uma "Boa Pessoa", e reconhecem que foi Ele quem deu vida ao homem e tudo criou. Lisonjeiam a Deus, mas Deus não quer esse tipo de atitude. O que Deus deseja é reconhecimento de pecado, humildade e arrependimento.

Mas se há pessoas que lisonjeiam a Deus quando tudo lhes corre bem, já O aviltam e culpam quando as suas coisas particulares parecem desanimadoras. Nos dias sombrios Deus parece perdido e o desespero toma conta dessas pessoas. Dizem: "Onde está Deus, logo agora quando preciso dEle?"

DEUS... ONDE ESTÁ DEUS? Meu amigo, Deus está mesmo ao seu lado. Se você estendesse um pouco mais a sua mão, em espírito, conseguiria tocar nEle. Quando diz "onde está Deus?", em vez de perguntar para o ar, fale com Ele, e Ele lhe responderá.

Todo o esforço intelectual que faça para se aproximar de Deus de nada lhe valerá. E sabe porquê ? Deus é um Deus pessoal, não um produto do raciocínio. É realidade, não uma ideia dimensional. É uma Pessoa. E você pode conhecê-Lo, se desejar.

Deus quer comunicar consigo. E sendo Deus Espírito, é Ele quem toma a iniciativa de comunicar. Isto porque Ele sabe que nós nunca conseguiríamos descobrir, mediante as nossas próprias capacidades, o caminho que conduz a Ele.

Na Bíblia, a Palavra de Deus, lemos que Jesus Cristo é o Único Caminho. Ele disse: "EU Sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai senão por Mim." (S.João 14:6). O Caminho não é uma religião - é uma Pessoa: o Senhor Jesus Cristo.

Muitas pessoas procuram Deus nas boas obras, ou no cumprimento integral da lei de Deus. Isto são coisas boas, e Deus agrada-se que as pessoas façam bem. Mas isso não dá a salvação ao homem. Jesus Cristo disse: "Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?" (Mat. 16:26).
Lemos também na Bíblia que "pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras para que ninguém se glorie" (Efes. 2:8-9).

O único mandamento que existe, atualmente, para a salvação do homem é este: "O seu mandamento é este: Que creiamos no Nome do Unigênito Filho de Deus" (1.João 3:23). E esse Nome é o Senhor Jesus Cristo.

Se se encontrar com Jesus Cristo, conhecerá a Deus. E Ele é o "Único Deus e o Único Mediador entre Deus e os Homens, O Qual se deu a Si Mesmo em preço de redenção por todos" (2Tim. 2:5,6). O Senhor convida. Ele diz:"Olhai para Mim, e sereis salvos, vós todos os termos da terra; porque Eu sou Deus, e não há outro" (Isaías 45:22).

Porque temos que olhar para Deus? Porque "todos nós pecamos, e estamos separados da glória de Deus" (Rom. 3:23), pois cada pessoa que ainda não recebeu o Senhor Jesus anda "desgarrado como uma ovelha, desviando-se pelo seu próprio caminho" (Isa. 53:6), isto é, pelas ideias e concepções próprias.

Ora, o "salário do pecado é a morte" (Rom. 6:23). Porque todos nós pecamos, merecemos a morte. Mas Deus quer-lhe dar a vida eterna, gratuitamente. É uma graça, isto é, um favor que Deus lhe concede. Basta aceitar !

Numa altura, Paulo e Silas estavam presos numa cadeia na cidade de Filipos. Apesar de presos, cantavam e oravam a Deus, porque tinham paz. Eles tinham sido presos, não por fazerem mal algum, mas por falar de Jesus Cristo. A certo momento houve um grande terremoto. As portas das celas abriram-se e o carcereiro, pensando que todos os presos tinham fugido, procurou suicidar-se. Paulo impediu que ele fizesse isso. Depois, o carcereiro perguntou: "Que é necessário que eu faça para me salvar ?" E Paulo respondeu: "CRÊ NO SENHOR JESUS CRISTO E SERÁS SALVO" (At. 16:30 e 31).

Sim, Deus não está superado, e deseja conhecê-lo pessoalmente. Deseja perdoar os seus pecados e restabelecê-lo à comunhão com Ele. Lemos que "se confessarmos os nossos pecados (ao Senhor Jesus), Ele é Fiel e Justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça" (1.João 1:8,9).Não é isto maravilhoso ? Passar de um pecador carregado de condenação, para um filho de Deus, liberto, purificado e salvo eternamente ?

O Senhor Jesus continua a dizer: "Vinde a Mim. todos os os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei"(Mat. 11:28). E Ele assegura que "o que vem a Mim, de maneira nenhuma o lançarei fora" ! (S.João 6:37). Não há qualquer hipótese de sermos rejeitados por Deus!

Não negligencie esta tão grande salvação. Jesus avisa que "aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece" (Jo. 3:36). Mas "a todos quantos O receberem, Deus dá-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no Seu Nome" (João 1:12).

Ainda hoje mesmo pode conhecer a Deus e confirmar pessoalmente como Deus não está superado, como Ele tem atuado e continuará a atuar, como Ele pode atuar especialmente na sua vida, transformando-a e dando real sentido.

Fonte: Irmaos.net

terça-feira, 15 de março de 2016

É possível conhecer Deus?


É POSSÍVEL CONHECER DEUS?
Todo o ser humano tem dentro de si a noção clara da existência do Deus pessoal, criador de todas as coisas e que nos fez à Sua imagem e semelhança. As evidências suficientes encontram-se à sua volta, desde o infinitamente grande do firmamento e do universo com os seus milhões de galáxias, de estrelas, de sóis, de luas, de planetas; até ao infinitamente pequeno da célula e do átomo. O próprio homem, o seu corpo, os órgãos que o compõem, o seu pensamento, a sua consciência e vontade, os seus afetos e emoções, a sua identidade e procura de significado e sentido, propósito e desígnio. O homem pergunta-se e interroga-se. O homem quer saber quem é. O homem questiona-se acerca das suas origens e do seu fim. O homem fala e comunica. O homem pensa, medita, reflete.
A Bíblia é bem clara a este respeito declarando de forma perentória que o homem é inexcusável diante da revelação natural que o envolve e do qual também faz parte. As consequências são transversais e envolvem a totalidade da vida humana. Nada escapa às suas consequências. Prestem atenção a esta paráfrase de Eugene H. Peterson, em “A Mensagem”, publicada pela Editora Vida, da carta aos Romanos no primeiro capítulo, os versículos de dezoito a trinta e dois:
“Mas o furor divino é despertado pela falta de confiança do ser humano em Deus, pelos erros repetidos, pelas mentiras acumuladas e pela manipulação da verdade. Mas a verdade essencial sobre Deus é muito clara. Abram os olhos e poderão vê-la! Se analisarem com cuidado o que Deus criou, serão capazes de ver o que os olhos deles não enxergam: o poder eterno, por exemplo, e o mistério do ser divino. Portanto, ninguém tem desculpa. Vejam o que aconteceu: a humanidade conhecia Deus perfeitamente, mas deixou de tratá-lo como Deus, recusando-se a adorá-lo, e foi reduzida a um tão terrível estado de insensatez e confusão que a vida humana perdeu o sentido. Eles fingem saber tudo, mas são ignorantes sobre a vida. Trocaram a glória de Deus, que sustenta o mundo, por imagens baratas vendidas na feira.
Então Deus se pronunciou: ‘Se é isso que vocês querem, é o que terão’. Não demorou muito para que fossem viver num chiqueiro, enlameados, sujos por dentro e por fora. Tudo porque trocaram o Deus verdadeiro por um deus falso e passaram a adorar o deus que fizeram no lugar de Deus que os fez – o Deus a quem bendizemos e que nosabençoa. Loucura total!
Então aconteceu o pior. Como se recusaram conhecer Deus, logo perderam a noção do que significa ser humano: mulheres não sabiam mais ser mulheres, homens não sabiam mais ser homens. Sexualmente confusos, abusaram um do outo e se degradaram, mulheres com mulheres, homens com homens – pura libertinagem, pois de modo algum isso pode ser amor. Mas eles pagaram caro por isso, e como pagaram: são vazios de Deus e do amor divino, perversos infelizes e sem amor humano.
Uma vez que eles não se importaram em reconhecer Deus, Deus desistiu deles e os deixou por conta própria. A vida deles agora é uma confusão só, um mal que desce ladeira abaixo. Eles tomam à força o que é alheio, são ambiciosos e caluniadores. Cheios de inveja, violência, brigas e trapaças, fizeram da vida um inferno. Olhem para eles: são maliciosos, venenosos, críticos ferozes de Deus, brigões, arrogantes, gente vazia e insuportável! Mestres em criar meios de destruir vidas e revoltados contra os pais. Não passam de seres tolos, asquerosos, cruéis e intransigentes. Até parece que eles não sabem o que fazem, mas têm plena consciência de que estão cuspindo no rosto de Deus – e não se importam! Pior ainda, premeiam quem faz as piores coisas com eficiência.”
O apóstolo Paulo que escreveu esta carta, quando discursava no areópago ateniense declarou: “O Deus que fez o mundo e tudo que está nele, o Senhor dos céus e da terra, não vive em santuários feitos sob medida, nem precisa que a raça humana se desgaste por causa dele, como se ele não pudesse tomar conta de si mesmo. Ele fez as criaturas! Nenhuma criatura o fez. Começando do nada, ele fez toda a raça humana e criou a terra habitável, com muito espaço e tempo para uma vida em que pudéssemos buscar Deus e que, em vez de ficar tateando na escuridão, pudéssemos de fato encontrá-lo. Ele não brinca de esconde-esconde conosco. Ele não está num lugar remoto: está bem próximo. Vivemos e nos movemos nele, não podemos escapar dele! Tanto é que um dos poetas de vocês disse com razão: ‘Somos criados por Deus’.” (Atos 17:24-29 – paráfrase “A Mensagem”, Eugene H. Peterson, Editora Vida)
Mas considerando que tudo isto ainda era pouco, para lá de toda a revelação escrita e dos vários homens que Deus levantou como Seus mensageiros, no tempo determinado desde a eternidade, o próprio Deus na pessoa de Jesus Cristo, entrou na história e deu-se a conhecer pessoalmente. Em Jesus temos Deus connosco – entre nós. “Ninguém jamais viu a Deus: o Deus unigénito, que está no seio do Pai, é quem o revelou.”(João 1:18 – JFA revista e atualizada). É possível conhecer Deus. Ele faz parte da nossa História sendo o Senhor dela. Nós podemos fazer parte da Sua História e Ele da nossa. Em Jesus temos a revelação da triunidade divina – o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Uma história maravilhosa que também pode ser a nossa. Uma comunhão absoluta à qual também somos chamados. Assim Jesus orou: “a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.” (João 17:21 – JFA revista e atualizada).
Samuel Pinheiro

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Por que temos de morrer?


Num dia de finados, uma garotinha que fora ao cemitério do Caju, no Rio de Janeiro, visitar o túmulo da avó, perguntou à sua mãe: “Mamãe, por que a gente tem de morrer?” Por mais que tentasse alinhavar as palavras, a mulher não conseguiu dar uma resposta satisfatória à filha. E, assim, sem entender por que o ser humano tem de morrer, ambas choraram ante o túmulo do ente querido. 

O que a Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus, tem a dizer sobre esta pergunta? 
A morte é conseqüência do pecado. Deus não criou o homem para que este viesse a morrer. No entanto, por causa do pecado, a morte entrou no mundo, passando a vitimar, indistintamente, homens, mulheres e crianças. O pecado de Adão, o primeiro ser humano, foi transmitido a toda a sua descendência. 

Para que ninguém pense que a morte é uma injustiça da parte de Deus, a Palavra de Deus enfatiza de modo claro essa verdade: 

Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus (Romanos 3.23). 

A morte que acabou com a morte. Bem, agora você já sabe por que a gente tem de morrer, há outra importante notícia para você: Jesus Cristo veio ao mundo para destruir a maldição da morte. Depois do pecado de Adão, não apenas a morte física entrou no mundo; todos os seres humanos ali mesmo foram condenados à morte espiritual: separação de Deus — que se tornará uma separação eterna para aqueles que rejeitarem a obra de Cristo na cruz. 
Entretanto, a Palavra de Deus diz:
Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (Jo 3.16).

Sim, Jesus morreu na cruz para que você e eu tivéssemos a vida eterna. 

A morte de Cristo acabou com a morte! Ele a venceu, ressuscitando ao terceiro dia. Para que você possa desfrutar a vida eterna, só lhe é necessária uma coisa, uma única coisa: aceitar a Jesus Cristo como o seu único e suficiente Salvador. Ele é a ressurreição e a vida! 


Fonte: CPAD

domingo, 24 de janeiro de 2016

Todos nós estamos fugindo


Jaqueline Santos


Se FUGIR fosse uma modalidade esportiva, seria a mais praticada por 99,9% da raça humana!!!
Em matéria de FUGIR do nosso passado triste e infeliz, dos problemas do presente, das incertezas do futuro e da vida difícil ou errada que levamos, somos fantásticos e altamente criativos. Fugimos de todos os modos, de variadas maneiras, mas o inevitável é que, pra onde quer que a gente fuja, nossas memórias ruins ou o nosso problema atual vai com a gente, como se fosse uma sombra a nos perseguir! Afff...
Tem gente que foge do passado, do presente e até do futuro.
São os mais variados caminhos:
Fogem através da bebida, do cigarro, das drogas...
Fogem através da prostituição, da pornografia, da traição...
Fogem comendo demais; fogem comendo de menos (e ainda vomitando tudo).
Fogem se escondendo; fogem se mostrando!
Fogem calados; fogem falando demais...
Fogem felizes da vida (só que não); fogem tristes e caem na armadilha da depressão...
Fogem procurando religiões de todos os credos; fogem procurando pessoas que possam ajudar (mas que também estão fugindo, coitadas); fogem inventando significados para suas vidas vazias!
Fogem tirando suas próprias vidas...

Eu também fujo.
Procuro (TENTO) fugir de coisas de altíssima periculosidade:
MINHA MENTE, MINHAS VONTADES, MINHA NATUREZA RUIM, EGOÍSTA E ORGULHOSA!!!!

Mas há uma esperança!
Uma luz no fim do túnel!
Descobri que há um lugar seguro para onde podemos fugir de tudo isso e ficarmos bem: A SOMBRA DO ONIPOTENTE, O CENTRO DA VONTADE DE DEUS.

SIM, DEUS!!!
O único lugar seguro, do qual podemos fugir de nós mesmos e ficarmos bem, ficarmos em paz!!!

À SOMBRA DE SUAS ASAS, NÓS PODEMOS DESCANSAR!!!!
FUJAMOS ENTÃO, PARA A PRESENÇA DE DEUS!



Porque Deus amou o mundo de uma tal maneira que DEU Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

NATAL: Quem é Jesus? O que Ele significa para mim?


Esta pergunta — quem Jesus é para mim? — é a mais importante pergunta que você pode responder. No pequeno livro Para Sua Alegria, John Piper responde algumas das perguntas mais comuns e importantes sobre Jesus: quem Ele é? por que Ele veio a este mundo? o que Ele realizou? — e por que devemos nos importar com isso? Se você já se questionou a respeito desse assunto e está buscando respostas — não com base em seus próprios pensamentos e teorias, mas com base na Palavra de Deus — nós o convidamos a unir-se a nós, para sua alegria.

Leia online ou baixe gratuitamente o livro ilustrado de John Piper: Para Sua AlegriaClique AQUI.

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Se Deus é bom, por que Ele permite o sofrimento? - Baixe este livro gratuito


Por que o bondoso Deus permitiria o sofrimento? - E-book gratuito


É uma pergunta antiga. Há quatro mil anos atrás, uma vítima de infortúnio pessoal, familiar e financeiro, orou para os céus silenciosos e rogou: “Faz-me saber por que contendes comigo. Parece-te bem que me oprimas, que rejeites a obra das tuas mãos ?” (Jó 10:2,3,8). Estas perguntas ainda são feitas hoje: “Será que Deus me odeia? É por isso que permite que eu sofra desta maneira? Por que eu e não outros?”
Existem respostas para estas perguntas. Não podemos esgotá-las, mas são suficientes para ver o sofrimento sob a perspectiva certa. São suficientes para mostrar-nos como o sofrimento contribui para o bem. Nas páginas a seguir, Kurt De Haan- um de nossos escritores- vai nos mostrar que mesmo que o céu não nos dê uma resposta para todas as perguntas, nos dá todas as respostas que necessitamos para confiar e amar Aquele que, em nosso sofrimento, está nos chamando para que nos aproximemos Dele.


Para baixar o seu exemplar, CLIQUE AQUI.

Livro gentilmente disponibilizado pelo Ministério Pão Diário. 

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Fui rejeitado - Mas há alguém que se importa



Há alguns passarinhos em meu quintal, mas há um problema com eles - são péssimos pais. Constroem ninhos ruins e não cuidam bem dos filhotes. É comum suprirem as necessidades dos pequeninos com regularidade até atingirem uns sete ou dez dias de vida e então jogá-los para fora do ninho ou carregá-los do ninho para um lugar distante e os jogarem ali. Ou simplesmente abandonam o filhote no ninho para morrer. 

Rejeitado

Certa manhã, encontrei outro filhote atirado fora do ninho, rejeitado por seus pais. Aquele pobre e indefeso passarinho estava tentando andar soltando fracos piados pedindo por socorro, mas os outros passarinhos olhavam-no com grande curiosidade para ver o que iria acontecer mas se recusavam a ajudá-lo. Senti pena daquela pequena criatura e a peguei na mão, levando-a para dentro e tentando fazer com que ficasse confortável. Começavam a nascer suas primeiras penas e tinha cerca de duas semanas de idade. Este incidente me fez pensar em certas aplicações espirituais e quero mencionar algumas delas.

Rejeitados por nossos pais 

Primeiramente me fez lembrar de que neste mundo há rejeição. Talvez nenhum de nós tenha sido rejeitado por nossos pais, mas mesmo que acontecesse, se minha mãe e meu pai me rejeitarem, o Senhor vai cuidar de mim e o que O faz agir assim é Sua compaixão. Ele sente pena de Sua criação rejeitada; Ele tem pena de nós. As pessoas deste mundo ficarão curiosas com o que estará acontecendo conosco e mostrarão grande interesse nas notícias e nos boatos, alguns serão até mesmo como vampiros assistindo TV em busca dos mais recentes horrores, mas não terão compaixão. Todavia, "quando meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me recolherá" (Salmo 27:10). Isto é maravilhoso! O Amável cuida do que não é amado.

Alimento verdadeiro 

Minha primeira preocupação estava em dar comida para o passarinho, já que, no mínimo, não tinha sido alimentado nas últimas vinte e quatro horas. Eu tinha painço sem casca, o qual moí o melhor que pude para torná-lo o mais fino possível, misturei com água e fiz um pouco de pasta. Tentei alimentar o pequenino com uma colher pequena, forçando seu bico para que ficasse aberto a fim de poder ir colocando pequenas quantidades em sua garganta. Todo aquele tempo fiquei pensando, "Espero que não demore muito para este passarinho passar desta fase e queira comer alguma coisa mais sólida. Seria muito mais fácil". Então pensei em quantas pessoas estão contentes com o lixo que este mundo oferece e nunca comem os verdadeiros manjares espirituais que Deus quer lhes dar. Tudo o que têm a fazer é crer no Senhor Jesus Cristo que morreu por nós na cruz, e receber uma nova vida dEle - uma vida que iria desejar a verdadeira comida espiritual. "Desejai afetuosamente, como meninos recém-nascidos, o puro leite espiritual, a fim de por ele crescerdes para a salvação..." (1 Pedro 2:2). 

Um lugar aquecido 

Coloquei o passarinho em uma pequena lancheira de plástico sobre uma toalha para mantê-lo aquecido mas aquilo não era suficiente. É preciso calor artificial, portanto coloquei uma lâmpada de 100 watts perto da lancheira. Reparei que ele procurava a parte mais quente da lancheira, a parte de frente para a luz. Aqui existe uma aplicação maravilhosa para todos nós. Em nossas necessidades (e em todas as outras coisas) devemos buscar o calor e a luz da presença de Deus ou nos tornamos frios e isolados. Não é maravilhoso podermos buscar Seu calor e Sua luz? E pensar que o Senhor quis reunir a nação de Israel sob Suas asas para protegê-los em Sua cálida compaixão mas eles não quiseram. Este mundo é um lugar gelado que é aquecido apenas pelo calor artificial e ilusório das modas passageiras, enquanto que a realidade é toda ela uma fria e escura ausência da Sua presença. "Ali estava [Jesus] a Luz verdadeira, que, vinda ao mundo, ilumina a todo homem... O Senhor é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei?" (João 1:9; Salmo 27:1).

Água para uma alma sedenta 

Eu sabia que de vez em quando o passarinho iria querer um pouco de água e ele bebia logo de meu dedo o suficiente para satisfazer suas necessidade e parecia grato por aquilo. A mão de Deus está estendida para suprir nossas necessidades e amorosamente estende Seu dedo para nós. O desejo dEle é nos dar o melhor, nos fazer satisfeitos com Ele. E Ele deu o melhor que tinha, Seu próprio Filho, para morrer por nós. Não existe nada como receber a Seu Filho em nosso coração para satisfazer nossa alma para sempre. Então por que razão nos empenhamos em procurar nos recursos de nossa própria carne, tentando satisfazer nossa sede de fontes que não satisfazem de verdade, de cisternas de águas poluídas? Receba a salvação e tudo o que precisar de Sua mão em confiante dependência pois é ali que satisfaremos os desejos de nosso coração. "Mas, porque clamei, e vós recusastes; porque estendi a Minha mão, e não houve quem desse atenção" (Provérbios 1:24).

Caminhos de morte 

Tentei alimentar o passarinho sobre a mesa, mas havia momentos em que ele queria cambalear ao redor escolhendo uma direção que não lhe traria nenhum benefício além de ser perigosa em extremo para ele. Algumas vezes ele chegava na beirada da mesa. Uma vez eu o segurava próximo à pia da cozinha e ele se debateu de repente, quase indo parar dentro da água quente. Como somos parecidos com ele. Queremos escolher nosso próprio caminho e nossa teimosia e insensatez nos levam aos problemas e saímos perdendo. Posso olhar para trás e ver em mim mesmo que acontece assim. O que acho maravilhoso é o modo como o Senhor às vezes permite que entremos por esses caminhos, sabendo o que vamos perder, mas não nos abandona, amorosamente nos atraindo de volta para Si, não deixando que mergulhemos na destruição. Ele é Alguém que está mais perto de nós do que um irmão. "Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele conduz à morte" (Provérbios 14:12).

Ele pode nos curar 

O fato triste é que vinte e quatro horas mais tarde, quando começava a alimentá-lo, o passarinho morreu. Fiquei triste com aquilo. Concluí que eu era um péssimo pai. Pensei, "Que contraste com Deus." Ele nos conhece, nos ama sem cessar, sabe como cuidar de nós em cada mínimo detalhe. Ele é o Bom Pastor que entregou Sua vida pelas ovelhas. Ele é o Pai dos órfãos, cuidando dos rejeitados e desprezados, dos aflitos e perseguidos. Um amigo disse que possivelmente haveria algo geneticamente errado com o passarinho. É possível que seja verdade que conosco exista algo "geneticamente" errado que começou no Éden: o pecado que nos separou de Deus. Mas Deus é capaz de nos curar quando cremos em Jesus Cristo, fazendo de nós troféus para o Seu Filho.  
 
Mario Persona
contato@mariopersona.com.br


Prezado leitor,


Esta é apenas uma outra maneira de contar a você que Jesus veio a este mundo para salvar você. Porque Ele ama você. Clique aqui para saber o quanto. Então, o que VOCÊ fará a respeito? Quer uma idéia? Clique aqui.


Antes que pergunte, este é um site pessoal. Não está ligado, nem pertence, a qualquer grupo religioso, igreja, denominação ou organização. Não sou pastor, padre ou qualquer coisa do gênero. Sou uma pessoa comum como você. Por ter sido um pecador perdido e ter sido encontrado e salvo pelo Senhor Jesus, esta foi a maneira que encontrei de falar dEle a todo mundo. Quer saber como fui salvo? Clique aqui.

Você tem dúvidas ou comentários? Clique aqui para enviar-me um e-mail. Se quiser saber mais sobre a história deste site, clique aqui. Se quiser aprender mais sobre a Bíblia, visite Chapter-a-Day e leia uma mensagem diária. Para enviar o endereço desta página a um amigo, use o formulário abaixo. Estou contente que esteja aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...